REUNIÃO ENTRE PODERES: Max Russi destaca expectativas sobre vinda de presidente e ministro a Cuiabá

Duplicação da BR-364 e 163, ligando Sinop a Capital e a não cobrança de pedágio, sem investimentos nesta rodovia, bem como a vinda da ferrovia para Cuiabá, estão entre as principais reivindicações do presidente da ALMT

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas estarão em Mato Grosso nesta quinta-feira (19). Em meio a agenda, está a participação do encerramento de um seminário da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá e a inauguração da travessia urbana no Distrito Industrial da Capital. Em relação à expectativa das visitas, o presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi (PSB) ressaltou que sua principal reivindicação está relacionada às obras da duplicação de 250 km da BR-364 e 163 , ligando Sinop a Cuiabá e a não cobrança de pedágio, sem investimentos nesta rodovia.

“Esse trecho precisa ser resolvido, existe lá um pedágio e o Governo Federal precisa ser firme, mudar aquilo, porque tem um acostamento altíssimo, todo dia acidente, vidas sendo ceifadas. Não podemos esperar mais. Essa é a demanda que eu gostaria de ver resolvida e espero que em curto espaço de tempo. Com a vinda do Presidente e do ministro acho que vai ser possível encontrar uma solução definitiva para a situação”, contextualizou Max.

O deputado disse percorre constantemente a estrada entre Cuiabá, Rondonópolis e Jaciara, onde já ocorreu a duplicação e, graças a isso, diminuíram muito os acidentes. “A duplicação do trecho trouxe inúmeros benefícios. Antes se demorava entre 3 e 4 hora para fazê-lo, hoje se faz em 1h30 com tranquilidade. Então o que eu vejo acontecendo aqui no Sul do Estado eu também quero que acontecendo no Norte”, completou.

Apesar do convite formal ainda não ter chegado à Assembleia, Russi disse que o Parlamento se fará presente, levando as suas reivindicações, fazendo suas colocações. Dentro desse contexto, argumentou que irá tratar sobre as Ferrovias que autoriza a extensão dos trilhos da Ferronorte para Cuiabá e depois Lucas do Rio Verde – a chamada Ferrovia “Senador Vicente Vuolo”. Citou que o senador Jayme Campos (DEM) e a bancada mato-grossense está fazendo a defesa em Brasília, porém, a Assembleia vai fazer o que for necessário dentro de sua competência para somar forças na realização desse sonho.

“Nós vamos lutar pela ferrovia em Cuiabá. Não vamos aceitar nada diferente disso. Já conseguimos avançar bastante nesse chamamento”, afirmou Russi ao citar que inclusive, a Assembleia já aprovou o Projeto de lei complementar n° 10/2021, Mensagem nº 24/2021 – que dispõe sobre o Sistema Ferroviário de Estado do Mato Grosso – SFE/MT e sobre os regimes de exploração dos serviços de transporte ferroviário de cargas e de passageiros, e dá outras providências.

“Se precisar o Parlamento Estadual vai à Justiça para procurar todas as formas, porque entendemos que o povo cuiabano já ficou a mais de 20, 30 anos sonhando com a ferrovia e não vamos aceitar nada que venha impedir esse sonho. Existe um PEC aprovado. Então já avançamos muito, não podemos retroceder por qualquer motivo”, defendeu Max Russi ao afirmar que esse é um trabalho que vai fazer enquanto presidente desta Casa com apoio da maioria dos deputados.

AGENDA FINAL DAS AUTORIDADES AINDA ESTÁ SENDO FINALIZADA EM BRASÍLIA – Mas uma das pautas confirmadas é que o Ministro da Infraestrutura – vai oficializar a liberação para o tráfego do trecho da BR-163/364 no Distrito Industrial. A obra é considerada fundamental para melhorar o tráfego da região, que inclui grande número de caminhões que fazem o transporte de cargas para empresas localizadas no Distrito Industrial. Além disso, existem vários bairros, o que obriga a população a dividir o tráfego com caminhões pesados.

Com a inauguração desse trecho, a duplicação dos 210 km entre Cuiabá e Rondonópolis chega a 95%, faltando apenas a travessia urbana de Jaciara.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *