SAÚDE DE PONTA: Grupo privado de saúde anuncia R$ 15 milhões de investimentos

Grupo Santa Lúcia, responsável pelo Hospital Santa Rosa, anunciou uma unidade 24 horas com saúde avançada em Várzea Grande.

O prefeito Kalil Baracat recebeu, diretores do Grupo Santa Lúcia, – responsável pelo Hospital Santa Rosa, que apresentaram o projeto de instalação de uma nova unidade de Saúde Avançada Santa Rosa, com serviço de emergência médica 24h, em Várzea Grande. O Diretor Executivo, Danilo Brito; o Diretor Financeiro e de Expansão, Lucius Magalhães; e o cirurgião geral e Diretor Clínico, José Carlos Costa Marques, destacaram a potencialidade do município para receber o primeiro projeto de expansão do grupo, com expectativa de inaugurar a unidade até dezembro de 2021.

Fundado em 1997, o Santa Rosa se tornou uma das principais unidades privadas do Estado e, ao final de 2019, foi anunciada sua incorporação pelo Grupo Santa Lúcia, de Brasília, o terceiro maior grupo hospitalar do país.

Para o prefeito Kalil Baracat, Mato Grosso conta com um corpo clínico de excelência e a cidade de Várzea Grande ganha com mais um empreendimento de saúde, ampliando a capacidade do município em atender sua população. “Temos pessoas chegando em Várzea Grande, vindas de várias cidades do interior, de outros Estados, sendo um ponto estratégico para a instalação de novos empreendimentos. Já temos aqui clínicas de saúde de referência no Estado, atraindo pacientes de diversas regiões da capital”, pontuou o prefeito, acrescentando que a instalação de uma unidade de saúde do grupo do Santa Rosa impacta na geração de emprego e de renda no município.

O local escolhido foi um anexo ao Várzea Grande Shopping, numa área de 3 mil metros quadrados, que vai abranger estrutura para 32 boxes de atendimentos de emergência, laboratório, centro de imagem, equipamentos de alta tecnologia, e investimentos na ordem de R$ 15 milhões. “Na Unidade Avançada, o paciente será imediatamente atendido em um box individual, com foco em humanização e agilidade na resolução do problema”, comenta Danilo. 

O grupo, acrescenta Lucius, tem como meta a expansão regional, sendo Várzea Grande a primeira cidade escolhida, e tem objetivo de oferecer qualidade assistencial, tendo em seu DNA, o compromisso com o contexto em que está inserido. Nesta vertente, informa o médico José Carlos, o corpo clínico local foi fortalecido, apesar da incorporação por um grupo de outro Estado. “Não tivemos substituição de nossos profissionais por médicos de outros estados, ao contrário, o Programa de Residência Médica, liderado pelo médico Cervantes Caporossi, serviu de referência para a unidade no Distrito Federal”, afirmou. 

O prefeito lembrou ainda sobre os investimentos dos empreendimentos hoteleiros na região do Jardim Aeroporto, bem como o novo Centro de Atendimento ao Turista – CAT, que será entregue na próxima quinta-feira. “Várzea Grande vive uma nossa fase de investimentos. A pandemia impactou nos negócios, na economia e nos dedicamos em buscar maneiras de fortalecer parcerias que movimentam o desenvolvimento da cidade e amplie as possibilidades de qualidade de vida para a população”, destacou.

Importante observar que o setor de saúde pública na cidade tem sido objeto de destaque pela organização, celeridade e transparência. Recentemente, foi inaugurada uma nova Maternidade Dr. Francisco Lustosa de Figueiredo – com o Projeto Rede Cegonha – em um anexo do Hospital São Lucas, fruto da parceria da Prefeitura Municipal de Várzea Grande com o Governo do Estado de Mato Grosso e Assembleia Legislativa.

Para os diretores do Hospital Santa Rosa, investimentos públicos reforçam o atendimento gratuito para aqueles que dependem do SUS, mas também abrem perspectivas para os atendimentos privados que se apresentam com o que existe de mais moderno e eficiente. 

Eles também debateram as propostas do prefeito Kalil Baracat em construir um novo Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande que está tendo seu projeto elaborado e já conseguiu a sinalização do senador Jayme Campos e de outros parlamentares federais para receber emendas, um aporte de recursos por parte da Assembleia Legislativa e do Governo do Estado para que em até dois anos essa obra se torne uma realidade.

O Novo Hospital Pronto Socorro irá transformar a atual unidade em um Centro de Diagnóstico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *