SAÚDE E PREVENÇÃO: Várzea Grande realiza dia ‘D’ de vacinação contra H1N1 neste sábado

Serão disponibilizadas 21 unidades de saúde, para este dia especial de vacinação.  Veja a lista.

A Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza neste sábado, 1º. de maio, feriado do Dia do Trabalhador, o dia ‘D’ de vacinação contra H1N1. Para a ação foram disponibilizadas 21 unidades de saúde que ficarão abertas, das 7h às 17h. O objetivo é dar celeridade à campanha, uma vez que o Ministério da Saúde inverteu os grupos prioritários, em decorrência da Campanha de Vacinação contra a COVID -19, e está priorizando vacinar crianças, gestantes, puérperas contra H1N1.

“As pessoas necessitam compreender que a Gripe Influenza (H1N1) é uma doença respiratória assim como a COVID 19, por isso, toda imunidade possível ajudar no tratamento, em que pese essa vacina não imunizar contra a COVID, ela dá mais resistência as pessoas”, disse Kalil Baracat reafirmando que não faltará apoio do poder público municipal para atendimento médico, medicamento e quando possível vacina para todos.

A decisão da Secretaria Municipal de Saúde em destinar um Dia D é decorrente da falta de procura das pessoas pela imunização, já que as preocupações estão centradas na COVID, mas toda e qualquer doença respiratória tem que ter cuidado redobrado, pois uma enfermidade acaba sendo potencializada por outra.

“Nesta primeira etapa que vai até o dia 10 de maio, serão imunizadas neste sábado, 1º de maio, crianças entre 6 meses até as que não completaram 6 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres com filhos até 40 dias), povos indígenas e trabalhadores da saúde. Nós resolvemos acelerar esta campanha, para estes grupos prioritários, e aproveitar o feriado do Dia do Trabalhador, para que os pais possam levar com mais tranquilidade suas crianças a um dos postos disponíveis. Todas as medidas de biossegurança estarão em prática neste dia ‘D’, práticas estas exigidas pelos órgãos de saúde para evitar a proliferação da COVID-19”, assegurou Geovani Renfro, superintendente da Atenção Primária.

A Secretaria Municipal de Saúde, que organiza os trabalhos, segundo o secretário de Saúde, Gonçalo de Barros decidiu estabelecer este dia ‘D’ para dar fluxo à campanha. “A vantagem é que as unidades estão localizadas em todas as regiões da cidade, o que facilita a ida aos postos. Os pais não precisam se deslocar do bairro onde moram, para levar suas crianças a se vacinarem. Temos que dar atenção especial também a esta campanha, uma vez que a síndrome gripal também pode acarretar a morte se não cuidada e seu diagnóstico confunde com outras enfermidades como a COVID 19, a dengue, Chikungunyia e Zika. A vacina é segura e efetiva para a prevenção da gripe influenza, sendo por meio dela que se consegue reduzir complicações, internações e mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza”, explicou o secretário Gonçalo Barros, informando ainda que nas campanhas anteriores a pandemia, o primeiro grupo a vacinar contra H1N1 eram os idosos, mas em decorrência da campanha de vacinação em curso da COVID 19, que está vacinando idosos acima de 60 anos a recomendação do Ministério da Saúde, é não aplicar a vacina de H1N1, até completar 30 dias da imunização com as duas doses.

“O Ministério da Saúde não indica a aplicação da vacina da gripe ao mesmo tempo que a da covid-19. A recomendação é que as pessoas que fazem parte do grupo prioritário tomem primeiro a vacina contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe após um intervalo mínimo de 14 dias”, explica Gonçalo de Barros.

As Unidades de Saúde que ficarão aberta neste Sábado, dia ‘D’ de vacinação da H1N1.

Ficarão abertas neste dia ‘D’ de vacinação 8 Unidades de Estratégia Saúde da Família, localizadas nos bairros: Água Vermelha, Capão Grande, Manga, Unipark, Manaíra, Vila Arthur, São Matheus e Aurília Curvo.

Os Centros de Saúde, totalizam 4, localizados nos bairros: Cohab Cristo Rei, Água Limpa, Nossa Senhora da Guia e Jardim Imperial.

Clínicas de Atenção Primária (antigas Policlínicas) 5. Estão localizadas nos bairros Cristo Rei, Marajoara, Jardim Glória, 24 de Dezembro e Parque do Lago.

Unidades Básicas de Saúde (UBS), 4. Estão localizadas nos bairros: Ouro Verde, Construmat, Jardim Eldorado e Santa Isabel.

Como alerta a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina Silva Moura, os pais devem levar seus filhos a se vacinarem, neste dia ‘D’, o que evita agravamento de doenças respiratórias. “Estas unidades também funcionam em horário de expediente normal, das 7:30h às 17h, de segunda a sexta. Se por algum motivo não pode levar seus filhos no dia ‘D’, as vacinas continuam disponíveis nas unidades de saúde na rotina normal. É só levar a carteira vacinal das crianças, que também haverá atualização de vacinas pertinentes a esta idade, no sábado. A vacina é a única forma segura de evitar mortes em crianças por doenças respiratórias”

Outra recomendação, dada por Relva Cristina, é que pessoas com quadro que sugerem infecção por covid-19 devem adiar a vacinação contra a influenza H1N1. “Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção pelo novo coronavírus, o ideal é que a vacinação seja adiada até a recuperação clínica total do quadro de covid-19 e, pelo menos, quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a do resultado positivo por PCR em pessoas assintomáticas. As doses estarão reservadas para estes grupos estabelecidos. A escolha dos grupos prioritários a receberem essa vacina segue recomendação da Organização Mundial de Saúde -OMS”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina.

Dados: Segundo dados da Vigilância em Saúde, desde que iniciou a Campanha de Vacinação contra H1N1, no município, no dia 13 de abril, foram aplicadas 6.805 doses da vacina de H1N1, sendo 19,5% em crianças, 17,3% em Gestantes,16,1 em Trabalhadores da Saúde e 22,6% em Puérperas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *