Secretário de saúde lamenta morte de servidora por Covid-19; 28º óbito em MT

Profissional de enfermagem era servidora do Estado há 18 anos e estava internada há cerca de 46 dias em leito público de UTI

A enfermeira Alessandra Bárbara Pereira Leite morreu internada nesta segunda-feira (18) com coronavírus (Covid-19), em Cuiabá — Foto: Facebook

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) recebeu a notificação, na manhã desta segunda-feira (18.05), do óbito de uma servidora pública da Saúde Estadual em decorrência da Covid-19. 

A profissional de enfermagem era servidora do Estado há 18 anos, trabalhava na Unidade III – ligada ao complexo do Adauto Botelho – e estava internada em leito público de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), na capital; ela ficou hospitalizada por cerca de 46 dias. 

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, manifestou profundo pesar pela morte da servidora estadual. “Tem sido dias difíceis. Perder uma servidora, uma colega que era querida por tantos, nos dói. Expresso os meus sentimentos e me solidarizo à dor dos familiares e amigos”, disse o gestor, que também enalteceu o trabalho único e fundamental dos profissionais da Saúde frente à pandemia do coronavírus.

De acordo com os dados oficiais, esta é a 28ª morte ocasionada pelo coronavírus em Mato Grosso, sendo o terceiro óbito registrado e notificado de um morador do município de Cuiabá. 

Os Boletins da SES apontam que as outras mortes causadas em decorrência da Covid-19, em Mato Grosso, envolveram residentes dos municípios de Várzea Grande, Lucas do Rio Verde, Cáceres, Aripuanã, Rondonópolis, Mirassol D’ Oeste, Barra do Garças, Sinop, Nova Mutum e do Rio de Janeiro, que estava em Mato Grosso.

As informações oficiais sobre todos os óbitos já registrados no Estado constarão no Boletim Informativo desta segunda-feira (18.05).

Unidade III

Foram confirmados casos de coronavírus na Unidade III do Ciaps, sendo 20 de servidores e 4 de pacientes. Grande parte dos casos foram sintomáticos leves ou assintomáticos; isto é, não manifestaram sintomas. 

Todos os pacientes e profissionais que testaram positivo ou que mantiveram qualquer tipo de contato com os diagnosticados cumpriram regime de isolamento ou quarentena.  

A Secretaria de Estado também procedeu com a desinfecção das instalações da unidade. A equipe técnica ainda fez o acompanhamento e o rastreamento individual dos casos, de forma a monitorar também as famílias e os contatos dos envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *