Sema apreende mais de 2,6 mil kg de pescado ilegal e aplica R$ 318 mil em multas

Pesca segue proibida nos rios de Mato Grosso até o dia 31 de janeiro de 2022

Com o intuito de prevenir a retirada ilegal de peixes dos rios, equipes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com as forças de segurança, intensificam a fiscalização nos rios de Mato Grosso. Foram apreendidos, até novembro de 2021, cerca de 1.800 cevas fixas, 327 redes de pesca, 2.607 kg de pescado ilegal, e aplicadas R$ 318 mil em multas.

Durante o período de defeso da piracema, entre 1º de outubro de 2021 e 31 de janeiro de 2022, em que a pesca é proibida nos Rios de Mato Grosso, são utilizados drones para flagrar a pesca ilegal, fiscalização fluvial, barreiras em estradas estratégicas para coibir o transporte ilegal, e também a verificação de estoques de recursos pesqueiros em restaurantes, pousadas e hotéis.

Do total de 2.607 kg de pescado apreendido, cerca de 570 kg foram retirados de infratores nos dois primeiros meses de defeso da piracema, por meio da “Operação Sinergia Piracema”. O pescado apreendido em condições de consumo é doado para instituições filantrópicas cadastradas.

Nos dois primeiros meses de defeso mais de 3 mil pessoas foram abordadas. O secretário de Executivo de Meio Ambiente, Alex Marega, destaca que é de suma importância a conscientização e a colaboração da população para que a legislação não seja desrespeitada, e a fauna dos rios preservados.

“Não esperamos denúncias para realizar a fiscalização em campo. As equipes estão atuando com apoio das regionais da Sema, com barcos nos rios, paramos veículos que estão nas localidades onde ocorre a pesca, fazemos a fiscalização em estabelecimentos comerciais e verificamos se este estoque está legal”, afirma.

As instituições que cooperam com a iniciativa são: a Polícia Militar (PM), por meio do Batalhão de Proteção Ambiental, Delegacia Especializada de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros Militar, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e Juizado Volante Ambiental (Juvam).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.