Suspeito de tentativa de homicídio contra policial militar é preso e reconhecido

Durante as diligências na procura dos criminosos, um homem reagiu à abordagem com uma arma de fogo. Até o registro do BO não foi possível saber se ele era um dos suspeitos no crime contra o militar

Trabalho integrado entre policiais militares do 4º e 25º BPM de Várzea Grande e do 3º BPM de Cuiabá prenderam nesta segunda-feira (20.07), dois homens, sendo um deles reconhecido como um dos suspeitos pela tentativa de homicídio contra um policial militar da reserva renumerada, no bairro Cristo Rei, horas antes.

O segundo homem resistiu à abordagem e ainda ameaçou os policiais com uma arma de fogo. A atitude foi revidada e, ele atingido.

Conforme o boletim de ocorrência, o policial fazia caminhada próximo de um campo de futebol quando foi agredido e baleado por três homens que fugiram. Encaminhado ao Pronto Socorro da cidade, o militar estava consciente e passou as características físicas dos suspeitos.

Em diligência pelo bairro Cristo Rei os agentes solicitaram ordem de abordagem de um homem monitorado por tornozeleira eletrônica que estava desligada. Durante o procedimento, ele resistiu, sendo necessário ser imobilizado. Durante o procedimento o suspeito tentou desvencilhar de um celular. Ele foi reconhecido pelo militar como um dos criminosos que tentaram contra sua vida.

Já na segunda ocorrência, outra equipe estava em diligência pelo bairro Oito de Março ainda em Várzea Grande quando viram um homem pilotando uma motocicleta Yamaha XT 660. Foi solicitado ordem de parada, não obedecida. Ele estava em alta velocidade colocando em risco sua vida e de terceiros. Já no bairro Ipanema, o homem perdeu o controle da moto e caiu. Com a arma em punho apontou na direção dos agentes que revidaram e acertando o suspeito. Ele foi encaminhado ao Pronto Socorro da cidade e passou por cirurgia. Foi apreendida a pistola calibre 380, com 15 munições.

O procedimento foi acompanhado pela equipe da Polícia Judiciária Militar, devido à situação envolver um ferido por arma de fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *