UPA Verdão destinada à Covid-19 durante pandemia deixará legado histórico em Cuiabá

Com a unidade a Capital fica apta a atender 1,2 milhões de pacientes/mês

A Unidade de Pronto Atendimento 24h, UPA Dr. Jony Soares Ramos localizada no bairro Verdão, passou a funcionar nesta segunda-feira (08) como centro de referência e apoio ao tratamento de paciente com Covid-19 para as Upas, Policlínicas e Hospital Referência em Cuiabá.

O perfil operacional da UPA que durante pandemia não será portas abertas, ou seja, só receberá pacientes via Central de Regulação, foi anunciado pelo Prefeito Emanuel Pinheiro após diversas reuniões com equipe técnica da Secretaria de Saúde e do Comitê de Enfretamento ao Covid-19.

 “Decidimos junto ao Comitê que neste momento, o melhor destino para essa UPA que entregamos a população com cuiabana novinha, totalmente climatizada, com novas mobílias e equipamentos de última geração é funcionar como centro de referência e apoio ao atendimento de pacientes acometidos pelo novo Coronavírus. Se precisar, estamos preparados para atender com excelência esses casos, inclusive com leitos transformados em UTIs e estacionamento como apoio à novos leitos”, explicou Pinheiro. 

De acordo com o secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho além do apoio incondicional que a nova UPA está proporcionando no tratamento ao novo vírus, com ela, a atual gestão deixa um legado histórico no Sistema Único de Saúde – SUS da Capital tornando-a apta a atender 1,2 milhões de pacientes/mês. 

“Além de poder contar com um unidade nova e equipada para ampliar o atendimento nessa fase que estávamos enfrentando, a UPA Verdão entra para o legado histórico que Cuiabá está deixará para o pós pandemia. Isso porque, aliada as UPAs já existentes na Morada do Ouro e no Pascoal Ramos, e ainda com a do Leblon, que será entregue nos próximos 60 dias, Cuiabá amplia a capacidade de cobertura de urgência e emergência para o dobro da população cuiabana uma vez que, cada uma tem a capacidade para atender até 300 mil pessoas/mês. O que na prática, significa que com as quatro estaremos aptos para atender até  1,2 milhão de pacientes – o dobro de população que hoje não chega à 700 mil”, enfatizou Pôssas.

Com obras abandonadas desde 2015, a UPA Verdão faz parte do pacote das 67 unidades que estavam paralisadas e, ou, não iniciadas em gestões anteriores que por meio de força-tarefa da gestão Emanuel Pinheiro foi conclusa e entregue à população com capacidade de atendimento à complexidade intermediária, compondo uma rede organizada em conjunto com a atenção básica, atenção hospitalar, atenção domiciliar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192. A unidade oferta estrutura com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e 26 leitos entre box de emergencia, estabilização e de observação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *