Várzea Grande ganha mais uma UBS e reforça Atenção Básica em Saúde Pública

Além de atendimento médico, a unidade tem disponível outros encaminhamentos para exames complementares de diversas especialidades. Meta é entregar até 2020 mais cinco unidades.

Moradores de 10 bairros e duas comunidades da Região do Grande Cristo Rei, passam a contar com mais uma UBS – Unidade Básica de Saúde instalada no Parque do Ipê, e que mesmo estando na Atenção Básica, terá atendimento de urgência e emergência.

A UBS contará com médicos e profissionais da saúde atendendo pelo Sistema Único de Saúde – SUS, portas abertas e sem nenhum tipo de cobrança, ou seja, gratuitamente e fará além de atendimentos, exames laboratoriais e também aqueles complexos como eletrocardiograma e pequenas intervenções cirúrgicas ou estabilização de paciente em casos graves para remoção para outras unidades.

A UBS fará ainda rastreamento de câncer de colo de útero e realiza encaminhamento para consultas especializadas em diversas áreas que as demais unidades de saúde de Várzea Grande já oferecem para os pacientes que a procuram.

“Várzea Grande faz saúde publica com responsabilidade e transparência tanto na gestão médica como de medicamentos para atender a população, por isto investe 30% de seu orçamento na área médica e odontológica, enquanto a legislação prevê 15%”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos sinalizando de forma incisiva que sua administração não tem o compromisso com o erro e persegue o acerto para bem atender a população.

Lucimar Campos lembrou da importância desta segunda Unidade Básica de Saúde – UBS inaugurada e assegurou que até o final de sua gestão pelo menos outras cinco unidades deverão ser inauguradas e colocadas para atender a população que precisa do apoio e suporte do Poder Público.

“Essa obra se reveste de importância e excelência, porque foi resgatada. Existia uma unidade própria condenada pela Defesa Civil que foi transferida para uma casa alugada e sem as condições ideais. Fora isto, essa obra em questão que foi lançada na gestão passada, teve que ser saneada por causa de irregularidades, novamente licitada para então a partir de agora ser entregue a população que está vendo voltar em benefício o imposto pago”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Presente ao evento, o secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, sinalizou que somente com investimentos e cuidados como os adotados por Várzea Grande é que a saúde pública vai melhorar. “Também estamos investindo através do Governo do Estado e somente assim mudaremos o quadro desolador que estava instalado na saúde pública como um todo. A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos tem enfrentado com destemor e sem medir esforços os problemas da saúde pública. Várzea Grande tem dado exemplo para qualquer cidade ou Estado do Brasil em matéria de saúde pública”, disse o secretário lembrando que em maio passado participou da inauguração de outra grande obra na saúde de Várzea Grande, a UPA Dr. Farid Seror.

A UBS contará com três equipes médicas, duas delas vindas do Programa de Saúde da Família (PSF) dos vizinhos Jardim União e Hélio Ponce de Arruda. Estão sendo aplicados entre recursos próprios, e via governo federal, R$ 1,1 milhão em obras físicas, mobiliários, medicamentos e equipamentos.

A UBS faz parte de um ‘pacote’ de oito unidades básicas que estavam com as obras paralisadas e totalmente abandonadas, mas que foram retomadas pela atual gestão e integram investimento global de mais de R$ 40 milhões na construção de unidades, com o objetivo de ampliar o atendimento à população.

Como lembrou a prefeita durante a entrega da unidade, mais de 90% dos problemas relacionados à saúde são resolvidos nas unidades básicas, fazendo valer o atendimento preventivo. “Quando as unidades básicas funcionam, deixamos de sobrecarregar as emergências das UPAS e do Hospital Pronto Socorro. Há três anos, nossa cidade, que é a segunda maior do Estado, só oferecia atendimento de urgência e emergência no pronto-socorro. Estamos evoluindo, pois além de unidades novas e reconstruídas, estamos reformando todos os blocos do PS. E vamos avançar mais, pois além de estrutura física, as unidades de Várzea Grande ofertam equipamentos adequados, medicamentos, profissionais e insumos”.

A prefeita destacou ainda que na próxima semana a UPA 24 horas do Ipase completa três anos de funcionamento. “Todas as unidades que entregamos até agora e que ainda vamos inaugurar, são em boa parte projetos que estavam abandonados, perdidos e que tivemos de fazer uma força-tarefa para resgatar e poder devolver à Várzea Grande. Temos o privilégio de entregar projetos remodelados, modernos, funcionais e bonitos, que agregam às comunidades onde são construídos. Obras públicas têm de ser feitas com capricho, porque são custeadas com recursos da população e feitas para população”.

O secretário de Estado, Gilberto Figueiredo, disse que a solução para os avanços na saúde do Estado está na união de esforços entre todos os entes da Federação. “O trabalho realizado aqui em Várzea Grande é um exemplo de boa gestão que resulta em eficiência e eficácia. A prefeitura investe maciçamente em saúde e fazendo uma revolução”.

O secretário completou parte da fala da prefeita, dizendo que o trabalho realizado na saúde de Várzea Grande é feito com carinho, com capricho e com zelo por todos os envolvidos na Pasta. “As obras que tenho acompanhado trazem beleza, funcionalidade e qualidade. A prefeita está mudando a concepção dos projetos de obras públicas, pois além de bem-feitas, são bonitas”.

Já o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes sinalizou como essencial a determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos, não apenas com a saúde, mas com a administração pública na correta e transparente aplicação dos recursos para serviços essenciais e disparou que neste ano de 2019 tem um orçamento de R$ 141,9 milhões, dos quais R$ 42,5 milhões estão voltados às obras de interesse do setor, promovendo a construção de novas unidades e a reforma e melhoria dos atuais 35 pontos de atendimento a população. O orçamento de Várzea Grande em 2019 soma R$ 799,98 milhões. Existem recursos federais e municipais que estão sendo executados, além destes previstos para o exercício financeiro de 2019 que darão um salto ainda mais nos investimentos da saúde pública em Várzea Grande que em 2018 somaram quase 30% das receitas correntes, quando a legislação determina 15%”, explica ou Diógenes Marcondes.

Das UBS´s que ainda serão construídas em Várzea Grande duas foram entregues, Ouro Verde e Flor do Ipê. Outras cinco estão com obras em andamento: a do São Mateus, do Cabo Michel, do Jardim Maringá, do Jardim Eldorado, Santa Isabel e do Construmat. “Essas unidades estavam com a prestação de contas irregulares até 2015, inclusive com apontamentos feitos pela Controladoria Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE). Eram 15 unidades no total com problemas de ordem financeira (pagamento às empreiteiras), quando a atual gestão retomou as obras, assumindo a conclusão de cada uma delas, sete foram escolhidas pela importância que teriam dentro de suas comunidades”, explicou o secretário.

O secretário municipal de Saúde, Diógenes Marcondes pontuou que o avanço na prestação de serviços de saúde do SUS na cidade reflete o empenho da atual gestão em destinar anualmente cerca de 30% da receita própria em saúde. “Essa unidade, por exemplo, que poderia ser apenas mais um posto de saúde, tem eletrocardiograma para estabilizar pacientes, sala de sutura e uma farmácia com itens que integram a relação municipal de medicamentos. Sempre estamos ofertando mais para realizar além do básico na área de saúde que é o atendimento preventivo”.

O presidente do Flor do Ipê, Ademilsom Oliveira, contou que o residencial foi entregue há cerca de dez anos sem qualquer estrutura de atendimento básico publico, sem unidade de saúde, creches ou escolas. “Essa UBS estava sendo aguardada há anos. Vimos o projeto começar a sair do papel entre 2013 e 2014, mas nunca avançou. Ficou perdido e nossa comunidade indo buscar atendimento em Cuiabá, na policlínica do Verdão ou na do Coxipó”. Ele cita que em 2017 a prefeitura entregou um parque, o Flor do Ipê, o único parque suspenso do Estado e agora em 2019, a UBS. “No vizinho Aurilia Curvo, do outro lado da avenida principal, vamos ganhar uma creche. Estamos sendo atendidos agora”.

Para a donas-de-casa Sônia Xavier e Auxiliadora Maria de Oliveira, mais que uma Unidade de Saúde, o bairro ganha qualidade de vida. “Temos um atendimento próximo as nossas casas e ainda acabamos de ganhar um centro social, que será erguido sobre a antiga obra da unidade de saúde, que foi abandona pela gestão anterior. Ao invés de pôr abaixo a antiga construção, a prefeita acabou de anunciar que vai aproveitar o espaço para comunidade da região. Temos então mais uma reinvindicação atendida”.

Presente à entrega da UBS, o senador Jayme Campos, reforçou que obras sem responsabilidade e planejamento fazem parte de uma história do passado de Várzea Grande. “Eram 15 unidades básicas deferidas pelo governo federal e nenhuma delas se concretizou. Além de recuperar os projetos, buscar contrapartida de União, o Município teve de devolver o dinheiro que estava em caixa para as obras. Era um descaso, havia muito irresponsabilidade com o dinheiro público”.

O reconhecimento à administração da prefeita Lucimar, como pontuou o senador, é que vem permitindo altos e constantes investimentos em saúde, educação e infraestrutura. “Em agostos teremos em campo 12 companhias para dar início ao maior programa de asfaltamento urbano que Várzea Grande já viu e que com certeza será um dos únicos em andamento pelo país. Serão, até o final de 2020, duzentos quilômetros de asfalto em ruas e avenidas da cidade”.

MAIS SAÚDE – Além de projetos que impactam diretamente no atendimento da saúde primária dos várzea-grandenses, a Pasta está deliberando outras ações como licitação para reforma do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e da concorrência pública para última etapa das obras de reconstrução do Pronto-Socorro, Hospital e Maternidade Municipal. O primeiro teve a licitação lançada em abril e chega a julho na fase final de confecção do termo de homologação e adjudicação à empresa vencedora. Em relação ao Pronto-Socorro, a concorrência foi lançada agora e m julho e está na etapa de análise das propostas e preços das empresas interessadas.

One thought on “Várzea Grande ganha mais uma UBS e reforça Atenção Básica em Saúde Pública

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *