Várzea-grandenses que foram consultados pela rede privada de saúde podem receber medicamentos fornecidos pela rede pública

Foi sancionada a lei municipal n° 4778/2021, que dispõe sobre a possibilidade do município de Várzea Grande fornecer medicamentos para pessoas que foram consultadas com médicos particulares, conveniados, entre outros. A proposta é de autoria do presidente da Câmara Municipal, o vereador Fábio José Tardin – Fabinho (DEM).

Conforme o parlamentar, para conseguir o benefício o paciente deverá comprovar residência no município de Várzea Grande e apresentar a carteira do SUS, cadastrada em uma Unidade Básica de Saúde do município.

“A saúde é um dos direitos fundamentais na nossa Constituição Federal. Há muitas pessoas que utilizam planos de saúde, porém não têm poder aquisitivo para comprar medicamentos na rede privada. A prática de que somente devem ser distribuídos medicamentos para pessoas que foram consultadas por um médico do SUS viola a Carta Magna”, relata Tardin.

O presidente do Legislativo agradece aos vereadores e ao prefeito por colocar a norma em vigor. “Essa lei é importante e irá beneficiar toda a nossa população várzea-grandense. Fico feliz em ver o nosso parlamento trabalhando junto com o Poder Executivo em busca de construir um município ainda melhor para todos”, declara Fabinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *